Operação ‘Anjo da Guarda’: quatro homens são presos em flagrante em posse de material pornográfico envolvendo menores

A Polícia Civil do Espírito Santo (PCES), por meio da Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Cibernéticos (DRCC) e do Departamento Especializado de Investigações Criminais (Deic), deflagrou, na última quinta-feira (04), a Operação “Anjo da Guarda”, que tem como objetivo combater o abuso e a exploração sexual infantil pela internet. A operação resultou no cumprimento de sete mandados de busca e apreensão domiciliar e quatro homens, de 28, 37, 49 e 53 anos, foram presos em flagrante.

As equipes da Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Cibernéticos, com o apoio de policiais do Departamento Especializado de Investigações Criminais, deram início às diligências nas primeiras horas da manhã de quinta-feira (04) e cumpriram os mandados em cinco municípios diferentes. A “Operação Anjo da Guarda” é considerada, até o momento, a maior operação realizada de forma coordenada pela Polícia Civil do Espírito Santo, a fim de combater o abuso e a exploração sexual infantil pela internet.

De acordo com a delegada-geral adjunta Denise Maria Carvalho, o objetivo da operação não é só combater a exploração e o abuso sexual infantil pela internet, mas também, numa escala mais grave, a violência sexual presencial com a criança.

“A polícia vai desencadear outras investigações, para fazer um combate ainda mais amplo dos crimes sexuais contra crianças, algo considerado muito grave em nossa sociedade. Temos o conhecimento de várias situações em que o crime é iniciado por meio de fotografias e vídeos e que as pessoas que compartilham evoluem para o crime presencial”, explicou a delegada.

As investigações começaram no mês de setembro, com a utilização de uma ferramenta própria para investigações em ambiente cibernético, após treinamento oferecido pela Embaixada dos Estados Unidos no Brasil, por meio da Homeland Security Investigations (HSI), em conjunto com o Ministério da Justiça e Segurança Pública (Senasp/Ciberlab), para combater o compartilhamento e o armazenamento de imagens relacionadas ao abuso e à exploração infantil, por meio da internet.

“Ao todo, são seis pessoas sendo investigadas. Sendo que foram cumpridos sete mandados de busca e apreensão domiciliar, sendo dois na Serra, dois em Cachoeiro de Itapemirim, um em Alegre, um em Nova Venécia e um em Vargem Alta. O resultado foi a prisão em flagrante de quatro homens”, disse o titular da Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Cibernéticos, delegado Brenno Andrade.

Os investigados estavam de posse de material relacionado ao abuso e à exploração infantil. Durante as diligências, foram apreendidos sete HDs externos; seis computadores; 16 pendrives; dois cartões de memória e sete aparelhos celulares. Os levantamentos da DRCC apontam que o detido de 53 anos é reincidente. Ele foi preso pelo mesmo crime em Massachusetts, nos Estados Unidos, e deportado em 2012.

O responsável pelas investigações contou ainda que o trabalho da Polícia Técnico Científica foi muito importante, pois os criminosos tentam apagar ou esconder os materiais para dificultar o trabalho da polícia. Os detidos foram encaminhados ao Centro de Triagem de Viana (CTV). As investigações continuam para responsabilizar cada suspeito, além de descobrir a origem dos materiais.

Texto: Seção de Imprensa e Comunicação Interna (Sicoi)

COMPARTILHAR

Warning: A non-numeric value encountered in /home3/reporterbarra/public_html/wp-content/themes/Newspaper/includes/wp_booster/td_block.php on line 1008