Vereadores de Colatina são cassados por denúncia de manobra fraudulenta em 2020

 

Vereadores Marcelo Pretti e Wagner Neumeg foram cassados

A Justiça Eleitoral cassou na quinta-feira, 21, os mandatos dos vereadores Wagner Neumeg e Marcelo Pretti, de Colatina, no Noroeste do Espírito Santo, após denúncia de que o Patriota, partido pelo qual os dois foram eleitos, fraudou a cota de gênero nas eleições de 2020. Contudo, eles ainda podem recorrer.

Segundo denúncia, o partido burlou a regra em que os partidos devem garantir o mínimo de 30% de candidaturas femininas na disputa por vagas no Legislativo. O juiz Ewerton Nicoli, 6ª Zona Eleitoral de Colatina, entendeu que os candidatos eleitos se beneficiaram da manobra fraudulenta e cassou seus diplomas.

Marcelo Rodrigues, presidente do Patriota; e Maria das Graças Flores, que responde pela acusação de candidatura fictícia e foi declarada inelegível por oito anos, também são alvos da investigação. Por nota, a defesa dos vereadores cassados e do partido disse que recorrerá ao TRE (Tribunal Regional Eleitoral). Com informações do ClatinaNews.

COMPARTILHAR

Warning: A non-numeric value encountered in /home3/reporterbarra/public_html/wp-content/themes/Newspaper/includes/wp_booster/td_block.php on line 1008