Homem que matou policial em Linhares atuou na morte do ativista Jonas Soprani

Dudu e o PM Richard morreram na troca de tiros

O policial militar Richard Pereira Rocha, 35 anos, foi morto durante uma troca de tiros na noite de segunda-feira, 02, no Bairro Shell, em Linhares, no Norte do Espírito Santo. O policial, que era soldado e atuava na Força Tática, chegou a ser encaminhado a um dos hospitais do Município, mas não resistiu e morreu.

Jhulian Harley Alves Souza, 27 anos, com o qual o policial trocou tiros, se trata do pistoleiro Dudu, que segundo o delegado Tiago Cavalcante, é um dos executores do ativista e presidente do GADH (Grupo de Apoio aos Direitos Humanos), Jonas da Silva Soprani, morto no início da noite de 23 de junho, dentro de um bar.

Segundo informações, o soldado Rocha estava voltando de um jogo de futebol acompanhado de outros policiais, quando decidiu entrar em um bar para parabenizar um amigo. Foi então que surgiu um indivíduo armado, que passou a atirar contra pessoas que estavam em momento de lazer no estabelecimento.

Richard e outro policial não identificado revidaram aos disparos e conseguiram acertar o indivíduo com tiros nas mãos, costas e cabeça, matando-o no local. O soldado Richard também foi atingido na cabeça por um dos disparos do indivíduo e socorrido ao Hospital Geral de Linhares pelos bombeiros, mas não resistiu.

O indivíduo, que estava trajando moletom e usando toca ninja, mais tarde foi identificado pelo delegado Tiago Cavalcante como o pistoleiro Dudu, um dos executores do ativista Jonas Soprani, cujo caso segue sendo investigado e recentemente foi preso o vereador Waldeir de Freitas Lopes, como mandante.

Foto e informações Colatina News

COMPARTILHAR

Warning: A non-numeric value encountered in /home3/reporterbarra/public_html/wp-content/themes/Newspaper/includes/wp_booster/td_block.php on line 1008