Estado assume Hospital Infantil de Vila Velha

Em Portaria publicada na edição extra do Diário Oficial do Estado, neste domingo (21), o Governo do Estado, por meio da Secretaria da Saúde, passará a gerenciar o Hospital Infantil e Maternidade Alzir Bernardino Alves (Himaba), o Infantil de Vila Velha, das 00h do dia 22 de fevereiro até o final da vigência do contrato com o Instituto Gnosis, no dia 02 de março.

Trata-se de uma intervenção no Contrato de Gestão Emergencial nº 002/2020, nos termos previsto na Lei de Organizações Sociais.

O motivo é o descumprimento de obrigações contratuais com risco iminente de interrupção nos serviços do hospital por falta de insumos hospitalares. Além disso, desde o final de dezembro de 2020, o cargo de Diretor Geral da unidade está vago, caracterizando o abandono da gestão da unidade por parte da OS.

Diante disso, a Secretaria assumirá a execução dos serviços para garantir a assistência à população capixaba e cumprimento do compromisso das obrigações com os empregados do Hospital.

Ainda, segundo a Portaria, fica nomeada como interventora a diretora geral do Hospital Estadual Infantil Nossa Senhora da Glória, Thais Regado, que passará a acumular a função de diretora geral do Himaba.

A Secretaria da Saúde aguarda a finalização do processo de chamamento público para a escolha de uma nova Organização Social, que já está em andamento, em fase de análise de propostas de cinco OSS para o gerenciamento futuro da unidade.

Para acessar a Portaria Nº 032-R, clique aqui.  E, neste link, o secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, explica sobre a decisão.

 

Secretário da Saúde se reúne com colaboradores do Himaba

O secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, junto com os subsecretários de saúde Quelen Tanize Alves da Silva e Gleikson Barbosa, reuniu-se neste domingo (21) com colaboradores do Hospital Geral e Infantil Dr. Alzir Bernardino Alves (Himaba) para explicar sobre o processo de intervenção e o andamento dos trabalhos para os próximos dias.

As reuniões aconteceram em três momentos, com a participação de coordenadores administrativos e assistenciais; com os médicos da unidade; e representantes de empresas terceirizadas.

“A decisão pela intervenção irá garantir e preservar o pagamento dos trabalhadores e permitirá que a unidade não tenha nenhum prejuízo assistencial”, frisou Nésio Fernandes.

A diretora geral do Hospital Infantil de Vitória, Thaís Regado, nomeada como interventora do Himaba, e que passará a acumular a função de diretora geral da unidade, também estava presente durante as reuniões e destacou a importância do trabalho colaborativo. “Conto com vocês para que haja continuidade no trabalho assistencial. Vamos juntos manter o serviço”.

 

COMPARTILHAR

Warning: A non-numeric value encountered in /home3/reporterbarra/public_html/wp-content/themes/Newspaper/includes/wp_booster/td_block.php on line 1008