Comerciante denuncia crimes constantes contra seu estabelecimento e lamenta falta de videomonitoramento na cidade

Quando autoridades policiais comemoram dados estatísticos favoráveis a segurança pública, cidadão francisquense, proprietário de pequeno restaurante, clama por mais efetividade em ações de combate ao crime, cobrando por implantação do sistema de videomonitoramento. De acordo com a PM, o ano de 2020 representou para o município francisquense um dos anos mais seguros de sua história recente.

Dados levantados pela AISP 11 junto ao Mapa da Violência do Fórum Brasileiro da Segurança Pública (FBSP) e dados do Observatório de Segurança da Secretaria de Segurança Pública do Espírito Santo (SESP) apontaram que no ano passado foram registrados 07 homicídios. Desde 2002 este é o segundo melhor ano, perdendo apenas para o ano de 2015 quando foram registrados 06.

Mesmo com dados favoráveis e expressivos, um cidadão utilizou um grupo da imprensa local via mídia social, para denunciar ações criminosas contra seu estabelecimento. Ele se dirigiu aos comunicadores da imprensa desabafando a respeito da “nossa política de segurança pública, acredito também que muitos aqui vão estar c… um balde, para o que eu estou falando, mas, de qualquer forma escrevo aqui o meu repúdio com relação a essa situação. Pela quarta vez meu restaurante é furtado, nunca trouxe isso a tona porque os valores furtados, de uma forma é baixo, e o “safado” rouba moedas e celulares ultrapassados, pois o mesmo são usados para atendimento ao público via WhatsApp”, disse ele.

De acordo com a Polícia Militar, com relação aos crimes contra o patrimônio, as estatísticas  foram positivas nos indicadores de furtos e roubos, representando uma redução de 25% e 63%, respectivamente, sendo o melhor ano no número de registros desde 2015 quando a SESP unificou a plataforma de registro de boletins de ocorrência, através da plataforma Batalhão Online/Delegacia Online, dando maior confiabilidade aos dados.

Continuando o desabafo, o comerciante destacou que a sua indignação fica por conta da falta de câmeras que eram para BSF ter  para uma melhor indentificação do ladrão, pois o circuito que tenho, a minha disposição, não ajuda muito nesse trabalho. Mais uma vez vou contar com a investigação da Polícia Civil e pedir a Deus que encontre o vagabundo, ou faço um investimento em segurança, para que isso não volte acontecer. Espero que esse repúdio chegue até o prefeito que possa nos ajudar pois muito comerciantes não tem condições financeiras pra investir em tais equipamento e hoje eu conto com ajuda dos vizinhos para me ajudar a indentificar alguns vagabundos”, desabafou.

No mesmo grupo alguns comunicadores se solidarizaram com o comerciante e o aconselharam a continuar acreditando de que vale a pena insistir em denunciar tais fatos e aguardar a punição dos elementos autores desses crimes.

COMPARTILHAR

Warning: A non-numeric value encountered in /home3/reporterbarra/public_html/wp-content/themes/Newspaper/includes/wp_booster/td_block.php on line 1008