Chamada Pública da Secti para expositores na 17ª Semana C&T está aberta

Quer ser um expositor na 17ª Semana Estadual de Ciência e Tecnologia e ainda concorrer a premiações? Essa é sua chance! A Secretaria da Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação Profissional (Secti) abriu, nessa quarta-feira (21), Chamada Pública para estudantes, professores ou profissionais das áreas de Pesquisa, Inovação, Ciência ou Tecnologia enviarem projetos para serem expostos durante os três dias do evento, que este ano será virtual.

A 17ª edição do evento já faz parte do calendário anual do Governo do Estado e devido à pandemia do novo Coronavírus (Covid-19) acontece nos dias 24, 25 e 26 de novembro, por meio de um site interativo, moderno e dinâmico, que já está disponível: www.secmanact.es.gov.br

As inscrições da Chamada Pública, que foram abertas nessa quarta-feira (21) e terminam no dia 15 de novembro, podem ser feitas por meio do site do evento: www.semanact.es.gov.br. Os requisitos para participar estão divididos nas categorias: Institucional; Coletiva Ensino Superior; Coletiva Ensino Básico; e Profissional.

Os temas dos trabalhos devem seguir os mesmos temas abordados no evento: “Inteligência Artificial: A Nova Fronteira da Ciência Brasileira”; tema do evento nacional, “Covid-19” e “Tema Livre”. Os projetos científicos ou de inovação devem ser enviados no formato de vídeo e os selecionados serão expostos no site do evento. Os selecionados na Chamada Pública também vão concorrer a premiações.

A secretária de Estado da Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação Profissional, Cristina Engel, comentou sobre as novidades da Semana C&T e a inclusão dos profissionais da área na Chamada Pública. “O evento aqui no Espírito Santo se caracteriza por algumas novidades. Algumas delas impostas em função da pandemia da Covid-19 e outras que já eram um desejo nosso como intérpretes do que nós somos demandados na área. A ideia é que a Semana C&T deste ano seja o mais abrangente possível”, disse a secretária.

Ainda segundo Cristina Engel, a invenção, descoberta e a geração de conhecimento não têm que necessariamente ficar restritas às instituições de Ensino e Pesquisa. “Então, o que nós fizemos? Fizemos essa Chamada Pública para expositores de forma abrangente. Escrevemos o documento pensando no nosso público tradicional, que são os professores e os estudantes, mas também pensando no que chamamos de “Categoria Profissional”, que são aquelas pessoas que produzem alguma forma de novo conhecimento, mas que não estão necessariamente vinculadas às instituições de ensino e pesquisa”, afirmou.

“Então, o que a gente espera é demonstrar no evento que a produção da Ciência e da Tecnologia não tem fronteiras e que pode ser desenvolvida por qualquer um, em qualquer categoria, em qualquer instância e de qualquer nível de formação”, ressaltou Cristina Engel.

COMPARTILHAR