Operação do BPMA constata degradações ambientais em Itarana e Dores do Rio Preto

Na última semana, mais precisamente na quinta-feira (20), uma equipe do Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA), realizou fiscalizações nos municípios de Dores do Rio Preto e Itarana. Como resultado foram encontrados pontos de degradação de vegetação nativa e um abatedouro clandestino.

Na localidade de Barra Encoberta, zona rural do município de Itarana, foi realizada fiscalização preventiva que constatou supressões de vegetação, construção de platô e abertura de estrada em meio a mata nativa. As supressões e demais degradações atingiram uma área de 3.300 metros quadrados e foram realizadas com utilização de uma escavadeira hidráulica, sendo a vegetação arrancada pelas raízes e amontoadas pela área afetada.Toda a documentação produzida pelo BPMA será encaminhada para o Ministério Público da região, podendo os responsáveis, responderem por crimes ambientais com penas de detenção, multa ou ambas as penas cumulativamente.

Em uma outra ação realizada juntamente com agentes do Instituto de Defesa Agropecuária e florestal do Espírito Santo (Idaf), foi constato após averiguação de denúncia um local onde estava ocorrendo abate clandestino de bovino. Durante a fiscalização foi encontrado também às margens de um córrego vísceras de bovino e restos de ossada, tudo em área de preservação permanente (APP). A ação ocorreu em Mundo Novo, distrito de Dores do Rio Preto e resultou na apreensão de 146kg de produto de origem animal sem inspeção que estavam nos freezers do estabelecimento comercial e 150 kg de carne bovina do animal abatido que foi encontrado no momento da fiscalização, além de uma pessoa que foi conduzida para UPJ de Alegre. Todo material apreendido ficou em posse do Idaf para incineração.
COMPARTILHAR