Comunidade São João Bosco reúne 20 voluntárias e três mil máscaras são fabricadas para distribuição

Através do sistema de troca solidária, cerca de 20 mulheres pertencentes à comunidade São João Bosco, que abrange o bairro Nossa Senhora da Penha, conseguiram produzir mais de três mil máscaras para proteção a Covid-19, as quais geraram quase 2,5 toneladas de alimentos.

A Câmara Municipal de Barra de São Francisco, ao tomar conhecimento do fato, estará no próximo encontro dos vereadores, destacando a ação, que deve servir de exemplo para que outras comunidades possam também agir e colaborar com o próximo, durante a pandemia.

Troca por alimentos

A troca das máscaras por alimentos, foi bem aceita pelas comunidades e servirão para atender as famílias carentes. O projeto ganhou corpo quando a professora Iza Verônica reuniu as voluntárias que arregaçaram as mangas e partiram para as máquinas de costura, fabricando milhares de máscaras. A cada quilo de alimento, os que aderiram ao movimento, receberam uma máscara.

O resultado fantástico, chamou a atenção da comunidade católica que se uniu e gradativamente foi crescendo com a adesão de moradores de outras localidades, principalmente do bairro Campo Novo. A iniciativa também priorizou a conscientização do uso de máscaras para amenizar o contágio do coronavírus, ao mesmo tempo em que na troca por alimentos, estes servirão para auxiliar as famílias carentes a passarem por este período de extrema dificuldade.

Iza Verônica disse que para que a ação continue, é necessário a solidariedade de todas as formas de contribuição, principalmente na doação de tecidos e elásticos utilizados na confecção das máscaras. Em Barra de São Francisco, diversos estabelecimentos comercializam esses materiais essenciais para que novas máscaras sejam confeccionadas para que sejam trocadas por alimentos para posterior doação. As pessoas que queiram doar os materiais devem entrar em contato com o projeto no celular 999431837 via WhatsApp.

 

ASCOMCMBSF

COMPARTILHAR