Presos em unidade de Barra de São Francisco contam com assistência religiosa via tv interna

Unidade prisional de Barra de São Francisco utiliza estúdio de TV para transmitir mensagens religiosas aos internos

De uma maneira criativa e inovadora, a Penitenciária Regional de Barra de São Francisco (PRBSF) tem levado aos internos que cumprem pena em regime fechado na unidade, assistência religiosa e orientações sobre a pandemia do novo Coronavírus (Covid-19). Trata-se de um estúdio de TV montado dentro da penitenciária. O projeto, concebido no ano passado, recebeu o nome de TV Renovar. É com a ferramenta que os internos assistem das galerias a vídeos de diversas denominações religiosas que atuam dentro do sistema prisional e a mensagens ao vivo dos profissionais de saúde que trabalham na unidade.

A iniciativa foi criada pelo chefe de segurança da unidade, Maxwell de Sá. O estúdio, com telas de Led, microfone, mesa de som e equipamentos de áudio e vídeo,  foi  montado por meio de doações, além dos televisores instalados pelas galerias da unidade. Com a suspensão das visitas em decorrência da pandemia do novo Coronavírus, o estúdio também tem contribuído para transmitir vídeos e áudios dos familiares dos presos que enviam mensagens de fé e esperança para os contatos da unidade.

Médicos, enfermeiros e psicólogos também contribuem com informações sobre o Coronavírus, as medidas de prevenção, sintomas e cuidados necessários com a doença, bem como tiram as principais dúvidas que são elencadas pelos custodiados.

Além disso, internos também participam de transmissões ao vivo no estúdio da TV, fazendo a leitura de trechos bíblicos, orações ou mensagens espirituais. As transmissões são realizadas diariamente para toda unidade. De acordo com o diretor da PRBSF, Makssuel Delevidove, a TV Renovar tem contribuído de forma significativa para a oferta de informações sobre a pandemia, bem como para garantir a assistência religiosa na unidade, que também está suspensa na sua forma física devido à doença.

“O resultado da iniciativa tem sido imensurável. Conseguimos por meio do trabalho com as instituições religiosas e com as famílias, acalmar a ansiedade dos internos dentro da unidade prisional. As equipes de saúde contribuem muito com orientações sobre a doença e tiram todas as dúvidas que são levantadas nas galerias. Percebemos que todos têm compreendido que estamos vivendo uma situação diferente e inédita e que o distanciamento físico dos familiares nesse momento é essencial. Os cuidados, no entanto, estão sendo tomados na unidade e as mensagens de fé e esperança contribuem muito para a pacificação do ambiente prisional”, explica Delevidove.

O interno Leonardo Ferreira Alves, que cumpre pena na unidade, diz que a TV Renovar tem integrado informações sobre o novo Coronavírus, o momento religioso e o contato com as famílias de uma maneira inovadora, o que tem propiciado muita paz e tranquilidade para todos os internos. Já Anderson Correia Silva parabenizou a unidade pelo trabalho e diz que as informações transmitidas pelo projeto beneficiam a todos.

Assistência Religiosa

A assistência religiosa prisional está prevista na Lei de Execução Penal (LEP).   Instituída pela Portaria N°1514 de 30 de novembro de 2012, o Grupo de Trabalho Interconfessional do Sistema Penal (Ginter) da Sejus assessora as questões teológicas e pastorais nas unidades prisionais do Estado, garantindo o respeito à diversidade religiosa.

Atualmente, 29 denominações atuam no sistema prisional, somando mais de 2.500 voluntários que promovem atendimento religioso às pessoas privadas de liberdade. Para realizar o trabalho voluntário na Sejus é necessário passar por uma capacitação a fim de conhecer a metodologia da assistência religiosa no Espírito Santo, bem como o funcionamento do sistema penal. Para participar, os voluntários devem procurar o Ginter pelo e-mail ginter@sejus.es.gov.br ou pelo telefone (27) 3636-5832.

COMPARTILHAR