Preço da carne e “patinho” já é encontrado a R$ 23,00 o quilo

Segundo levantamento do Dieese mostra também que tomate e feijão ficam mais caros na cidade. O valor da cesta básica capixaba também foi o que apresentou o maior aumento entre as capitais, mas quando se fala em carne bovina ai o francisquense se assusta. O tradicional corte bovino “patinho”, já é encontrado a R$ 23,00 o quilo.

O consumidor já paga mais caro nos cortes de carne ((bovinos, suínos e frango) e deixa o churrasco de fim de ano mais salgado. É o que mostra uma pesquisa divulgada nesta segunda-feira pelo site Mercado Mineiro, que levantou os dados na última segunda e terça-feira. Os motivos da alta são o período da entressafra e a demanda da China que impulsiona preços em todo o mundo.

Em Belo Horizonte, o preço médio do quilo do patinho passou de R$ 23,29 para R$ 25,07, um aumento de 7,64% em um mês. Na carne de porco, a bisteca com costela custava em média R$ 14,15 e subiu para R$ 14,72, alta de 4%. No frango, o quilo da coxa e sobre coxa subiu 2,9%, o preço médio que era R$ 8,27 passou para R$ 8,51.

“O crescimento das exportações para a China puxou a alta nos preços aqui no Brasil. Para quem produz é ótimo, mas para o consumidor final, pesa”, explica Feliciano Abreu, coordenador do site Mercado Mineiro.

Ele ressalta que a grande procura pode abrir espaço para mercados clandestinos. “O mercado fica tão bom que abre espaço para ofertas de produtos sem fiscalização. O consumidor deve ficar atento”, destaca.

Grandes variações

Além do aumento no preço da carne, também chama atenção as variações acima dos 100%. O quilo do contra filé, por exemplo, varia 160% e custa de R$ 19,95 a R$ 51,95. O quilo da picanha é encontrado por R$ 29,99 até R$ 69,95, diferença de 133%.

No caso dos suínos, a maior variação foi registrada no quilo da bisteca com costela, com 173%, de R$ 10,95 até R$ 29,95. O quilo do pernil sem osso varia de R$ 10,95 até R$ 22,90, diferença de 109%. O quilo do lombinho filé está custado de R$ 11,95 até R$ 23,90, variação de 100%.

No frango, as diferenças chegam a 156%, caso do peito resfriado, de R$ 6,99 até R$ 17,95.

De acordo com  Feliciano Abreu, a dica é pesquisar ou até mesmo trocar os cortes bovinos pelos de frango. “O preço da carne de porco também subiu”, conclui.

COMPARTILHAR