Com vazão baixa e esgoto sem tratamento os peixes estão morrendo no Rio São Francisco

Falta de oxigênio na água devido a falta de tratamento adequado do esgoto pode ser a causa de morte dos peixes no rio São Francisco

Fotos e informações GazetadoNorte

“O rio é o berçário dos peixes, temos a obrigação de mantê-los vivos. O rio serve para manter o abastecimento humano, mas precisa ter qualidade para manter a vida e a biodiversidade”. A assertiva está correta, mas o que se vê em alguns trechos dos rios que cortam a cidade de Barra de São Francisco, causa tristeza pelo abandono e pela falta de fiscalização por parte das autoridades municipais.

Devido à falta de chuvas significativas nos últimos meses, a vazão do Rio São Francisco se encontra abaixo do esperado. Soma-se a isso o fato de que há locais onde o esgoto é lançado diretamente no curso d’água. “Os peixes estão morrendo sufocados, é uma cena muito chocante”, afirma um morador às margens do rio Itaúnas, um dos principais mananciais que servem a cidade na questão de água oferecida pela Cesan – (Companhia Espírito Santense de Saneamento)

Segundo o vereador Wilson Pinto das Mercês (PDT), o Mulinha,  a Cesan (Companhia Espírito Santense de Saneamento) responsável pelo abastecimento de água e tratamento de esgoto do município, hoje realiza tratamento de apenas 25% de todo esgoto do município.

Com a falta de chuva a cena de horrores que encontramos em nossos rios que cortam Barra de São Francisco, são peixes morrendo e sendo banquetes para Urubus.

Veja as fotos da cena lamentável que o site Sentinela registrou neste domingo dia 15 de setembro.

SONY DSC
SONY DSC
SONY DSC
SONY DSC
SONY DSC
SONY DSC
SONY DSC
SONY DSC
SONY DSC
SONY DSC
SONY DSC
SONY DSC
SONY DSC
SONY DSC
SONY DSC
COMPARTILHAR