Encontro na Câmara Municipal sobre turismo dia 16

Acreditando que ocorrerá mudanças em um dos setores que mais crescem no Espírito Santo, o turismo, acontece na terça-feira dia 16, na Câmara Municipal, um encontro que mobilizará autoridades e setores ligados a este segmento.

Hoje o município de Barra de São Francisco, dentro do sitio eletrônico do governo do estado, não possui nenhuma informação ou fotos, que façam referencia aoturismo local. Não há uma linha escrita sequer, para mostrar e identificar nosso potencial turístico que ainda precisa ser explorado.

Sobre o encontro, o presidente da Câmara Municipal, vereador Juvenal Calixto disse que “temos uma estrutura de rios, quedas d`água, pesque-pagues e outras atrações, as quais se localizam em propriedades particulares, nem sempre abertas ou adequadas a receberem visitantes, apesar da crescente procura por este tipo de turismo”, exemplificou.

O encontro do dia 16, contará com a presença do deputado estadual e líder do governo na Assembleia Legislativa do ES, Enivaldo dos Anjos. Ele estará acompanhado do subsecretário de turismo Gedson Merizio com a intenção de se destacar a importância da realização de ações para captação de recursos que incentive o turismo local.

O Espírito Santo une lazer, negócios, eventos, gastronomia, cultura, história e belezas naturais. A combinação distinta do mar com as montanhas, o contraste entre tradição e modernidade, agitação e tranquilidade, esportes e eventos culturais, entrelaçam um roteiro imperdível e cheio de aventura, descobertas e muita diversão.

As peculiaridades de cada município são reveladas através das belas praias, cachoeiras incríveis, culinária diversificada, entretenimento e, principalmente, dos diferentes tipos de clima. Em 40 minutos é possível sair do clima quente das praias e da autêntica moqueca capixaba, para apreciar o aconchego das montanhas com direito a pratos alemães e italianos e um bom vinho.

A tudo isso pode-se acrescentar atrações das mais variadas, como esportes radicais – raffting, rapel e voo livre; o ecoturismo; agroturismo; o turismo náutico; festas religiosas, culturais, e musicais; e o patrimônio histórico-cultural. Todas essas riquezas culturais e naturais fazem parte da história e identidade capixaba.

COMPARTILHAR