Internos produzem tapetes de Corpus Christi em unidade prisional de Linhares

Apesar de ter acontecido na semana passada, o fato ainda repercute e bem nas redes sociais e sites noticiosos. Os tradicionais tapetes que celebram a data de Corpus Christi coloriram a entrada do Centro de Detenção e Ressocialização de Linhares (CDRL) na última quinta-feira (20). Cerca de vinte internos participaram da confecção de 85 metros de tapetes feitos com materiais diversos. A iniciativa envolveu a paróquia local, com 35 voluntários da Pastoral da Juventude e 12 inspetores penitenciários.

O diretor do CDRL, Nelson Merçon, explica que, para participar, os internos passaram por uma preparação de 15 dias, com palestras e ensaios. Eles desenharam as imagens no chão e utilizaram areia, tinta colorida, pó de serra, farelo de borracha, palha de café, madeira, entre outros materiais para confecção dos tapetes.

Os trabalhos foram iniciados às 7 horas da manhã e encerra às 15 horas, com uma missa direcionada aos detentos. O trabalho faz parte da atuação do Grupo de Trabalho Interconfessional do Sistema Penal (Ginter) da Sejus, que assessora as questões teológicas e pastorais nas unidades prisionais do Estado, garantindo o respeito à diversidade religiosa.

Atualmente, 29 denominações atuam no sistema prisional, somando mais de 2.500 voluntários que promovem atendimento religioso às pessoas privadas de liberdade.

Para realizar o trabalho voluntário na Sejus é necessário passar por uma capacitação a fim de conhecer a metodologia da assistência religiosa no Espírito Santo, bem como o funcionamento do sistema penal. Para participar, os voluntários devem procurar o Ginter pelo e-mail ginter@sejus.es.gov.br ou pelo telefone (27)  3636-5832.

COMPARTILHAR