Câmara de Ecoporanga aprova projeto que concede mais tempo para Cesan explorar serviços no município

A população de Ecoporanga lotou a Câmara Municipal de Vereadores na última segunda-feira, 17 de Junho. Em pauta estava o projeto do Plano Municipal de Saneamento básico. A sessão 108° teve início às 18hs e se estendeu até às 22:30hs.

Na votação a maioria dos parlamentares aprovaram a matéria . Os vereadores, Hermes, Jefinho Dal’Col, Nélio Quedevez, Tininho e Pêga, votaram a favor. Já os vereadores João Batista, Nivaldo Toledo e Genaldo Toledo, votaram contra, pois pediram que o projeto fosse avaliado melhor. Na sessão estava ausentes os vereadores José Costa e Robério Pinheiro.

Segundo o parlamentar João Batista, o projeto pretende dar um cheque em branco para a empresa ARSP (Agência de Regulação de Serviços Públicos), que poderá estabelecer tarifas e taxas de esgoto altíssimas, principalmente para as pessoas mais carentes. Os moradores do Bairro Benedita Monteiro, por exemplo, estão pagando 80% a mais em sua conta de água como tarifa de esgoto, sem prevalecer o direito da tarifa social para aquelas pessoas mais carentes.

De acordo com o parlamentar, a empresa CESAN não cumpre com seu papel há anos, deixando nossa cidade cheia de buracos e que a secretaria de assistência social deveria fazer o trabalho de cadastramento das pessoas mais carentes, fato que não está acontecendo.

O vereador João Batista propos uma emenda para que seja feita oitiva do projeto no município, com consulta pública, só que a mesma foi rejeitada. Ainda segundo o vereador, o povo já não aguenta mais pagar tantos impostos, a Farmácia Básica faltando remédios e a administração deixando a desejar.

Com foto e informações do AgitaEco.
COMPARTILHAR