Prefeitura anuncia que vacinação contra a gripe continua nos postos de saúde do município

A Secretaria Municipal da Saúde começa na próxima terça-feira (22) a Campanha de Vacinação contra Influenza que tem previsão de vacinar, no mínimo, 310 mil pessoas em Curitiba
Foto:Cesar Brustolin/SMCS

A Prefeitura de Barra de São Francisco, através da Secretaria Municipal de Saúde, atingiu 50% da cobertura vacinal no município. A meta é imunizar 95% da população prioritária até o dia 31 de maio, quando encerra a campanha 2019.

De acordo com o Coordenador da Imunização Municipal, Sales Junior Vital, nesta campanha, a procura por parte da população prioritária tem sido menor que o esperado.

“No dia ‘D’ [realizado no último sábado 4 de maio] nós administramos poucas doses. Mas, hoje [segunda (6)], o fluxo de pessoas em busca da vacina já aumentou”, explicou o coordenador.

Ainda segundo Sales, todas as unidades de saúde da municipalidade estão realizando a vacinação, inclusive as do interior.

A Unidade de Saúde da Família do bairro Bambé, por exemplo, ampliou o horário de atendimento, neste período vacinal, e está encerrando o expediente as 20h. Se você faz parte do grupo prioritário, não deixe de se proteger.

Quem deve se vacinar?

Indivíduos com mais de 60 anos;
Crianças de 6 meses até 6 anos incompletos (5 anos, 11 meses e 29 dias de idade);
Gestantes;
Mulheres que tiveram filho nos últimos 45 dias (puérperas);
Trabalhadores da área da saúde;
Professores de escolas públicas e privadas;
Povos indígenas;
Portadores de doenças crônicas e outras condições clínicas;
Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas;
População privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.

Quais as doenças crônicas e condições especiais que credenciam o paciente a receber a vacina?

Doenças respiratórias crônicas (asma, DPOC, fibrose cística…);
Doenças cardíacas crônicas (hipertensão, insuficiência cardíaca…);
Doenças neurológicas crônicas (AVC, paralisia cerebral, esclerose múltipla…);
Doenças hepáticas crônicas (hepatites, cirrose…);
Doenças renais crônicas (paciente em diálise, síndrome nefrótica…);
Diabetes;
Obesidade;
Imunossupressão (indivíduos que estão com o sistema imune abalado por doenças ou medicamentos);
Trissomias (síndromes de Down, de Klinefelter, de Wakany…);
Transplantes (órgãos sólidos e medula óssea).

Para mais informações, procure o Posto de Saúde do seu bairro.

 

Assessoria de Comunicação

COMPARTILHAR