Serra perde por 2 a 0 para o Vasco e é eliminado da Copa do Brasil

Após fazer história para o clube e o futebol do estado passando de fase na competição depois de 24 anos, o Serra parou na segunda fase da Copa do Brasil. O clube capixaba perdeu para o Vasco da Gama, na noite desta quarta-feira (20), no estádio Kleber Andrade, em Cariacica. Com gols de Lucas Mineiro e Ribamar, o cruzmaltino bateu o tricolor serrano por 2 a 0.

O jogo

Time cruzmaltino dominou o jogo no Kleber Andrade. (Foto: João Brito)

O primeiro tempo foi todo do time carioca. Aproveitando os espaços que o time serrano cedia, o cruzmaltino se lançava ao ataque principalmente com as chegadas pelos lados e com bolas aéreas para o atacante Maxi López. A primeira chegada perigosa do Vasco surgiu aos 16 minutos com ótimo passe de Bruno César que achou Yago Pikachu dentro da área, mas o jogador chutou por cima da meta do goleiro Walter.

Dez minutos depois, aos 26, em cobrança de escanteio, o meia Lucas Mineiro subiu livre e abriu o placar para o Vasco. A última chance perigosa do time vascaíno na primeira etapa surgiu aos 36 minutos, em chute de Raul, de fora da área, em que Walter fez uma ótima defesa. Com 3 minutos de acréscimos, o árbitro finalizou a primeira parte do jogo.

Na segunda etapa, o técnico Cleiton Marcelino mexeu no time colocando Darlan no lugar de Emílio. O time ainda tentou algumas oportunidades, mas sempre pecando no último toque. Logo no primeiro minuto, dentro da área, Rodrigo Pardal ajeitou de cabeça para Rael, mas o atacante chutou torto e errou o gol vascaíno. Com passar do tempo, o time serrano sentiu a parte física e não conseguia chegar com perigo. Sem muita pressão, o Vasco administrava as ações do jogo e no fim fechou o placar nos acréscimos com o atacante Ribamar, aos 47 minutos.

Sem chances para ceifar

Atacante serrano foi bem marcado pela zaga vascaína. (Foto: Gilson Borba)

Autor do gol que colocou o time na segunda fase da Copa do Brasil, o atacante Rael não teve tantas oportunidades no jogo contra o Vasco. Porém, no início da partida, aos 9 minutos, o atacante foi alvo de um lance polêmico. Ao tentar dominar a bola dentro da área adversária, Rael caiu ao ser marcado pelo zagueiro Leandro Castán, mas o árbitro nada marcou. Ao fim do jogo, o jogador analisou o desempenho da equipe e a jogada em que estava envolvido.

“O resultado não foi o esperado, queríamos vencer para continuar vivendo esse sonho, mas infelizmente acabou para nós. Temos o Capixabão para batalhar novamente pelo título e consequentemente tentar viver esse sonho novamente no ano que vem. A gente nunca vai saber, mas quando tentei dominar a bola ele me deu um leve puxão, estava a critério do árbitro marcar ou não, mas creio que apesar da derrota, caímos de pé, não deixamos a desejar para o Vasco. Eles tiveram o mérito deles pela vitória, mas jogamos de igual para igual”, disse.

Foco no Capixabão

Cleiton quer time focado no Capixabão daqui pra frente. (Foto: João Brito)

O Serra não tem muito tempo para lamentar a eliminação na Copa do Brasil, já no próximo sábado (23), a equipe recebe o Tupy, no estádio Robertão, pela 5ª rodada do Campeonato Capixaba. O time não vive uma boa situação na competição e ocupa a 7ª colocação, com apenas três pontos somados em doze. Mesmo assim, para o técnico Cleiton Marcelino, a campanha do clube na Copa do Brasil vai servir para as demais competições ao longo do ano.

“Claro que almejávamos a classificação, sabíamos das dificuldades que iríamos enfrentar devido a qualidade da equipe do Vasco, uma equipe de Série A. Mas fico feliz pela entrega dos atletas, pela obediência tática, nossa equipe soube sofrer certas vezes, mas também conseguiu criar situações de gols. Agora é virar a chave para o campeonato estadual, essa Copa do Brasil vai servir como experiência para o decorrer do ano e eu não tenho dúvida que o elenco saiu fortalecido por essa passagem na Copa do Brasil”, analisou Cleiton.

Caixa cheio

Mesmo com a derrota o Serra saiu com os cofres cheios da competição nacional. Apenas por ter se classificado para a Copa do Brasil, o tricolor embolsou R$500 mil; ao vencer o Remo-PA e passar para a segunda fase, mais R$625 mil; e ao vender o jogo contra o Vasco para uma empresa privada, R$300 mil. Ao todo, a competição mais rentável do país rendeu cerca de R$ 1,4 milhões ao clube.

Obrigado, próximo

Time cruzmaltino aguarda seu adversário na terceira fase. (Foto: João Brito)

Ao empatar com o Juazeirense-BA e passar de fase com a vantagem, e, agora, vencer o Serra, o Vasco da Gama enfrentará na terceira fase da Copa do Brasil o vencedor do confronto entre Avaí-SC e Brasil de Pelotas-RS. As equipes se enfrentam no próximo dia 7 de março, às 19h15, no estádio Ressacada, em Florianópolis.

 

Copa do Brasil 2019 | 2ª Fase 

Serra 0 x 2 Vasco da Gama

Gols: Lucas Mineiro (VASCO – 26min/1T) e Ribamar (VASCO – 47min/2T)

Local: Estádio Kleber Andrade, em Cariacica

Data/Hora: 20/02/2019, às 21h30

Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araújo

Cartões amarelos: Peu (SER), Raul Cáceres (VAS), Maxi López (VAS), Gilmar Baiano (SER) 

Serra: Walter, Gilmar Baiano, Alex, Renato Oliveira e Peu; Caetano, Guilherme Pitty (Diego Noronha) e Emílio (Darlan); Lessinho (Madson), Rodrigo Pardal e Rael. Técnico: Cleiton Marcelino. 

Vasco da Gama: Fernando Miguel, Raul Cáceres, Werley, Leandro Castán e Danilo Barcelos; Raul, Lucas Mineiro, Bruno César (Rossi), Yago Pikachu e Marrony (Yan Sasse); Maxi López (Ribamar). Técnico: Alberto Valentim. 

Renda e público: Não informados até o fechamento da matéria

Por Bernardo Barbosa e Lucas Melo

Foto de capa: Rafael Chaves/Serra F.C

COMPARTILHAR