Na busca por trabalhadores, Canadá terá facilidades para receber imigrantes

Em busca de trabalhadores, Canadá terá facilidades para receber imigrantes

Canadá pretende receber mais de 330 mil imigrantes por ano até 2021

Na contramão do que vem acontecendo em diversos países do mundo, o Canadá pretende acelerar a entrada de imigrantes e receber até 1 milhão de novos habitantes até 2021.
O número consta do relatório anual de imigração enviado ao Parlamento canadense pelo ministro da Imigração, Refugiados e Cidadania, Ahmed Hussen. O documento traz os resultados e projeções das políticas imigratórias do país para os próximos anos.

Na mensagem aos parlamentares, Hussen destaca os “novos desafios” do Canadá, como o envelhecimento da população e a taxa de natalidade em queda.
“Os imigrantes vêm ajudando a enfrentar esses desafios ao contribuir para o aumento da força de trabalho canadense”, explicou o ministro.

No final de 2017, o Canadá tinha 7,5 milhões de imigrantes morando de forma permanente no país, cerca de 22% da população total do país. Os números não consideram os moradores temporários — como estudantes ou pessoas que vão a trabalho por períodos específico.

“Aumentar a imigração, especialmente na nossa força de trabalho, vai ajudar a aumentar a população economicamente ativa e incrementar o crescimento econônmico e a inovação.”

286 mil novos moradores em 2017

Segundo ele, o país recebeu 286 mil novos moradores permanentes em 2017, dos quais 44 mil eram refugiados. Os números para 2018 ainda não foram fechados, mas devem apresentar crescimento.

Para o futuro, a intenção do governo canadense é seguir ampliando essa taxa. Para 2019, a projeção é de 330 mil novos habitantes, com crescimento previsto para mais 341 mil em 2020 e outros 350 mil em 2021, totalizando mais de 1 milhão de imigrantes.

A província que mais recebe novos moradores no Canadá é a de Ontário, com cerca de 112 mil imigrantes apenas em 2017.

O relatório também traz os dez países que mais exportaram moradores para o Canadá: Índia, Filipinas, China, Síria, EUA, Paquistão, França, Nigéria, Reino Unido e Iraque.

O Brasil ainda tem uma participação pequena na população canadense, com cerca de 40 mil vivendo no país com visto permanente, segundo estatísticas do governo.

COMPARTILHAR