Corpo de Secretário de Meio Ambiente de São Mateus é encontrado em Nova Venécia. Jovens confessam crime

385136_372076359541400_1337193300_n-4070948Os dois jovens que foram encontrados com o carro do secretário de Meio Ambiente de São Mateus, Antenor Malverdi Filho, desaparecido desde a noite da última sexta-feira, confessaram à Polícia Civil que assassinaram a vítima.
Na tarde deste domingo (6), um dos suspeitos acompanhou os policiais até o local onde o corpo foi enterrado, no município de Nova Venécia.
De acordo com o delegado plantonista de Barra de São Francisco, Tarsis Morais Gondim, os suspeitos, identificados como Fabio Rocha Ferreira, 21 anos, e Daniel Ahnert, 18, queriam roubar o carro e o dinheiro do secretário. Para Gondim, o crime foi premeditado.
“Aparentemente, Fábio e o secretário se conheciam. Eles foram a um bar em Nova Venécia com Daniel. Depois que saíram do estabelecimento, a aproximadamente um quilômetro de distância, Daniel deu um “mata leão” por trás da vítima enquanto Fábio aplicava socos e chutes. Quando o secretário caiu no chão, Fábio o enforcou com um cinto até a morte”.
Os suspeitos colocaram o corpo do secretário no porta-malas do carro dele, um Onix branco. Depois, enterraram o corpo em uma cova rasa num terreno de Nova Venécia. No dia seguinte (sábado), Fabio, Daniel e um adolescente de 16 anos negociaram o veículo da vítima com um morador no bairro Benedita Monteiro, em Ecoporanga. Eles trocaram o Onix pelo carro do morador, um Gol preto.
Desconfiado, pois achou o negócio “fácil demais”, o morador ligou para a Polícia Militar. Os suspeitos retornaram, por volta das 19 horas, para desfazer a troca, mas acabaram detidos. Um deles alegou que o Gol tinha sido dele. Os três foram encaminhados para a delegacia de Barra de São Francisco.
Latrocínio
Inicialmente, os dois maiores foram autuados por receptação e corrupção de menor. Entretanto, o delegado afirmou que vai retificar a autuação por latrocínio, ocultação de cadáver e corrupção de menor. O adolescente foi entregue aos responsáveis porque receptação é considerado um crime sem ameaça. De acordo com Gondim, um dos suspeitos afirmou que o menor não participou do assassinato.
Buscas
As buscas envolveram as polícias de Barra de São Francisco, São Mateus, Ecoporanga e Nova Venécia. A irmã do secretário, Rita de Cassia Malverdi, disse que, desde sábado, a família estava tentando falar com Antenor, mas as ligações caíam na caixa postal.
Vítima deixa esposa, filhos e netos
Antenor Malverdi tinha 55 anos. Além de secretário de Meio Ambiente de São Mateus, era professor universitário. Ele deixa esposa, um casal de filhos e um neto de dois anos e cinco meses.
Nota de pesar e enterro
A prefeitura de São Mateus publicou, na noite deste domingo, uma nota de pesar comunicando o falecimento do secretário de Meio Ambiente do município. A prefeitura também informou sobre onde ocorrerá o velório e o enterro. Veja abaixo a nota na integra.
“Com pesar comunicamos o falecimento de nosso amigo Antenor Malverdi Filho, carinhosamente chamado por todos de Lolozinho. Antenor era mateense e secretário municipal de Meio Ambiente. Tinha 55 anos. Deixa esposa, Raquel Esteves Malverdi, os filhos Millena e Victor e o neto Arthur. Era filho de Antenor Malverdi (in memorian) e Maria Pirola Malverdi. Tinha três irmãos, Claudete, Rita e Luiz Magno.
O prefeito Amadeu Boroto manifestou seu pesar pela perda de um grande colaborador e amigo e decretou luto oficial de três dias e ponto facultativo nesta segunda. Os amigos secretários e colegas de trabalho também estão muito tristes com a notícia.
Antenor havia sido secretário em São Mateus em anos anteriores e também em Nova Venécia. Foi vereador entre 1990 e 1994. O corpo foi localizado em Nova Venécia e está seguindo para o Departamento Médico Legal de Linhares.
A família informou que pretende realizar o velório na Capela Mortuária de São Mateus, a partir da manhã de segunda-feira, assim que for liberado pelo Departamento Médico Legal de Linhares.
O enterro está programado para segunda-feira às 17 horas, no cemitério do Centro. A família também pede que, em respeito à dor que sentem, não postem imagens que porventura tenham sido tiradas quando o corpo foi localizado”.

Fonte: Gazeta Online

COMPARTILHAR