Agricultores de Vila Pavão fazem acordo com o Governo para recuperar áreas degradadas

20151016_081441-1024x56336 agricultores pavoenses tornaram-se parceiros do Governo do Estado para recuperar áreas degradas do município, através do Programa Reflorestar.

Pelos termos dos contratos, assinados no dia 16 de outubro na sede da secretaria municipal de meio ambiente na presença dos técnicos contratados pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEAMA), os  produtores se comprometem a prestar serviços ambientais de recuperação de áreas descobertas, nascentes, leitos de córregos e proteção de matas nativas. Em contrapartida, receberão um auxílio financeiro para custear as despesas com aquisição de mudas, insumos, arame mourão e outras, empregados na recuperação das áreas.

O programa foi estruturado com base em oito etapas de atuação com o objetivo de colocar em prática seis modalidades de conservação, recuperação e uso amigável do solo.

A assinatura dos contratos é uma das etapas finais do programa. Para chegar a este ponto, o projeto obedeceu várias etapas: mapeamento de áreas para atuação; priorização de áreas a serem reflorestadas; articulação  com os agentes locais; mobilização e cadastramento propriedades elegíveis e elaboração do projeto técnico para as propriedades selecionadas.

O pagamento ao proprietário para a execução do reflorestamento será realizado após o contrato  ser assinado  e protocolado na (SEAMA), onde tramitará à espera da publicação no diário oficial do estado. Depois disso, os recursos referentes à primeira parcela do acordo, começarão a ser depositados nas contas do agricultores.

Os recursos para compra de insumos serão repassados aos produtores em três parcelas (50%, 30% e 20%),  num período de três anos. Já o benefício para manutenção de florestas,  será efetuado anualmente por um período de cinco anos.

O engenheiro agrônomo Fábio Moraes de Oliveira, responsável pela elaboração dos projetos,  salienta  que nesse momento as condição para realizar o reflorestamento são completamente adversas, haja visto, que a região atravessa um período de longa estiagem. Ele aconselha deixar o plantio, para os  períodos chuvosos, de preferência para as estações mais frias, mesmo porque, algumas espécies necessitam de irrigação para se desenvolverem.

É importante destacar que após a liberação dos recursos financeiros, cada etapa do programa receberá monitoramento dos técnicos da SEAMA.

Em Vila Pavão o Programa Reflorestar está beneficiando mais de 60 agricultores familiares.

O programa

O Programa Reflorestar tem como meta ampliar a cobertura florestal de Mata Atlântica no estado do Espírito Santo em 230 mil hectares até 2025, conforme previsto pelo governo em seu Plano de Desenvolvimento 2025. O programa é uma iniciativa governamental, cujo desenvolvimento foi iniciado no ano de 2011, fruto do alinhamento da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEAMA) e da Secretaria Estadual de Agricultura, Aquicultura e Pesca (SEAG).

Objetivos

O principal objetivo do Reflorestar é manter, recuperar e ampliar a cobertura florestal, com geração de oportunidades e renda para o produtor rural, através da adoção de práticas de uso amigável dos solos.

Fonte: Vila Notícias

COMPARTILHAR