“Agora é só tomar o coquetel que está tudo Beleza”; teria dito jovem acusado de infectar parceiras com HIV propositalmente em São Mateus

O jovem Felipe Duarte foi preso, nesta quinta-feira (3) por suspeita de transmitir HIV propositalmente para pelo menos uma pessoa, segundo a Polícia Civil. De acordo com o delegado, o suspeito sabia que era portador do vírus e mantinha relação sexual com as vítimas sem proteção. Filipe Duarte Santana foi encaminhado para o Centro de Detenção Provisório (CDP) de São Mateus, no Norte do Espírito Santo.

Segundo o delegado de plantão, Demetrius, o suspeito já havia sido denunciado pelo crime de “Praticar, com o fim de transmitir a outrem moléstia grave de que está contaminado, ato capaz de produzir o contágio”.

Ele respondia em liberdade, mas de acordo com Demetrius, surgiram evidências de que ele continuava a praticar o crime, e então foi expedido um mandado de prisão contra ele.

“Uma das vítimas dele, uma mulher com quem ele morou por um tempo, procurou a delegacia para fazer a denúncia. Nós começamos a investigar e já havia uma denúncia oferecida pelo Ministério Público. Surgiram evidências de que ele continuava praticando o crime, então foi expedida um mandado de prisão contra ele”, explicou Demetrius.

O delegado informou que não sabe há quanto tempo o homem praticava o crime e nem quantas vítimas ele já fez. Para o delegado, o crime praticado pelo homem pode ser enquadrado em várias “categorias”.

“Esse crime tem muitas divergências sobre em qual artigo se enquadra. Antigamente, tinha gente que entendia como tentativa de homicidio, tem gente que atende lesão corporal gravíssima”, disse.

Em uma imagem do aplicativo de mensagens instantâneas Whatsapp, publicado pela comunidade Boca no Trombone de São Mateus, uma jovem relata que uma das vítimas procurou Felipe para contar que tinha sido infectada com HIV, ele então teria respondido : “Fiz com você o que fizeram comigo, agora é só tomar o coquetel que ta tudo beleza”. Print Felipe Duarte

COMPARTILHAR